Astrofotografias & Telescópios - Santa Maria/RS - Fone: 0xx55 8111 8192

Principal Astrofotos Satélite R. meteoro Telescópios Fenômenos Santa Maria Contato
26-05-2005 - Descargas Atmosféricas (Raios, Relâmpagos e Trovões)
As descargas atmosféricas são causadas devido ao acúmulo de cargas elétricas nas nuvens. Uma energia estática é produzida devido ao grande atrito entre as nuvens e as correntes de ar ou atritos entre as próprias nuvens. Essa energia vai acumulando, como se fosse uma grande bateria carregando, até que em determinado momento ela supera o meio isolante, ou seja, a atmosfera, produzindo um enorme "faísca" (arco-voltaico) com alguns milhões de volts.
16-11-2003 01:29 BRA 16-11-2003 01:34 BRA
As descargas podem ocorrer dentro de nuvens, entre nuvens, entre nuvem e a atmosfera ou entre nuvens e o solo. Apenas 20% das descargas atingem o solo.  Raio é o nome dado ao efeito de movimento das cargas elétricas no momento que o meio isolante é rompido. Relâmpago é chamado o efeito visual que ocorre, ou seja, o "clarão" que percebemos seguido do Trovão, que é o estrondo escutado posteriormente.
16-11-2003 01:43 BRA 26-11-2003 22:50 BRA
O Trovão é causado pelo enorme deslocamento de ar instantâneo que ocorre no momento que o Raio acontece. Esse deslocamento ocorre porque o ar aquece instantaneamente, passando da temperatura ambiente para milhares de graus na região próxima à descarga. O som se propaga a uma velocidade aproximada de 340 metros por segundo no ar com uma temperatura de 20ºC. É muito fácil calcular APROXIMADAMENTE a distância que a descarga atmosférica ocorreu de você. Ao enxergar o "clarão" provocado pelo relâmpago, conte quantos segundos você leva para ouvir o trovão. O som percorre aproximadamente 1 Km a cada 3 segundos, portanto, se você demorar 6 segundos para ouvir o estrondo, a descarga ocorreu a aproximadamente 2 Km de você. Estas medidas são aproximadas e não devem ser levadas em conta para projetos científicos.
26-11-2003 22:58 BRA 26-11-2003 23:00 BRA
Proteja-se sempre quando houver tempestades de raios. Geralmente elas não duram mais do que alguns minutos, mas podem provocar sérios danos ao meio físico onde ocorrem. Os melhores locais para se proteger são dentro de casa, longe de objetos metálicos como grades, janelas e portas ou dentro do carro. No caso do carro, é válido apenas para carros com carroceria metálica, por oferecerem uma "blindagem", conhecida como "Gaiola de Faraday". Os pneus não servem como isolantes, portanto fique certo de que não serão eles que protegerão de você nesse caso, e sim a própria blindagem da carroceria.

Se você estiver em campo aberto, livre-se de objetos metálicos, não corra, não aproxime-se de cercas nem de árvores. Procure o local mais baixo próximo de você e abaixe-se, colocando a cabeça entre os joelhos e fique abaixado o máximo que conseguir, sem deitar no chão. Se você estiver de calçado, não retire, e tente fazer com que apenas os calçados encostem no chão.

Se você precisar socorrer uma pessoa atingida por um raio, não tenha medo, pois ao contrário que muitas pessoas pensam, a pessoa não acumula cargas elétricas com potencial suficiente para prejudicar você. Também não é preciso cobrir espelhos durante tempestades de raios. Lembre-se que eles possuem uma camada metálica na parte de trás e você poderá levar um choque se estiver com ele nas mãos.

Em caso de dúvidas, escreva para fabricio@colvero.com que entraremos em contato para esclarecer.

www.colvero.com